Flavio Antonio Maës dos Santos
Professor Titular - Livre Docente
Departamento de Biologia Vegetal, Instituto de Biologia, UNICAMP
CP 6109, 13083-970, Campinas, SP
Telefone:
(19) 35216156, Fax: (19) 35216185
e-mail:
Currículo Lattes:      Researcher ID:      Orcid ID:      Mendeley: mendeley.jpg     Scopus: scopus.jpg     Google Acadêmico:


ORIENTAÇÕES/SUPERVISÕES

Treinamento Técnico
1. Alexsandra Salvador da Silva (2009-2011). Caracterização da diversidade e esrtutura genética de populações manejadas e progênies de Himatanthus drasticus (janaguba) na Floresta Nacional do Araripe (CE) (co-orientadora: Cristina Baldauf) (FAPESP).
2. Thaís de Andrade Eugênio (2010-2011). Avaliação fenológica e produção de mudas de Himatanthus drasticus (janaguba) na Floresta Nacional do Araripe (CE) (co-orientadoras: Anete Pereira de Souza e Cristina Baldauf) (FAPESP).
3. Vitor de Andrade Kamimura (2015). Processos ecológicos espacialmente estruturados em uma floresta tropical megadiversa (CNPq).
4. Ana Cláudia Oliveira de Souza  (2015). Processos ecológicos espacialmente estruturados em uma floresta tropical megadiversa (CNPq).

Iniciação Científica
1. Marylin Del Nero Grecco (1988-1990). Ecologia de populações de Acanthospermum (Heliantheae: Compositae): Aspectos da germinação de sementes (CNPq).
2. Andréa Pozetti Spina (1988-1990). Ecologia de populações de Acanthospermum (Heliantheae: Compositae): Aspectos do sistema reprodutivo (CNPq).
3. Maria Cristina Sanches (1988-1990). Ecologia de populações de Acanthospermum (Heliantheae: Compositae): Aspectos do crescimento.
4. Tereza Cristina Souza Sposito (1990). Aspectos ecológicos de embaúbas (Cecropia sp.) na mata do Jambreiro, Nova Lima, MG.
5. Helena Marcela Overmeer (2000). Composição florística e estrutura da comunidade arbórea de um trecho da reserva florestal Mata de Santa Genebra, Campinas, SP.
6. Ana Alice Aguiar Eleutério (2001). Densidade e estrutura populacional de Lytocaryum hoehnei (Burret) Toledo (Arecaceae) na Reserva Florestal do Morro Grande, município de Cotia, região metropolitana de São Paulo (co-orientadora: Daniela Kolhy Ferraz) (FAPESP).
7. Maíra Taquiguthi Ribeiro (2001-2004). Diversidade e estrutura da comunidade arbóreo-arbustiva em fragmentos de mata Atlântica no Rio de Janeiro: efeitos da distância de bordas antrópicas e naturais (co-orientador: Flavio Nunes Ramos) (CNPq/FAPESP).
8. Vanessa Rosseto (2001-2004). Estrutura populacional de Psychotria tenuinervis (Rubiaceae) em fragmentos de mata Atlântica: efeito da distância de bordas antrópicas e naturais (co-orientador: Flavio Nunes Ramos) (CNPq/FAPESP).
9. Marianne Silva Oliveira (2005-2007). Regeneração em fragmentos de Mata Atlântica: estrutura da vegetação e influência de aspectos sociais do entorno (FAPESP).
10. Larissa Giorgeti Veiga (2007). Variação do estoque de madeira morta ao longo de um gradiente altitudinal de floresta ombrófila densa (co-orientadoras: Luciana Ferreira Alves e Simone Aparecida Vieira).
11. Aline Lopes e Lima (2007). Ocorrência de raízes superficiais em Clusia criuva subsp. parviflora Vesque (Clusiaceae) (CNPq).
12. Lara Priscila Domingues Cazotto (2009 - 2011). Síndromes de dispersão de diásporos em diferentes estratos vegetacionais e fitofisionomias da Floresta Ombrófila Densa nos Núcleos Picinguaba e Santa Virgína do Parque Estadual da Serra do Mar, São Paulo. Variações temporais de diásporos zoocóricos na chuva de sementes da Floresta Ombrófila Densa de Terras Baixas (co-orientadora: Valéria Forni Martins) (CNPq).
13. Aline Luisa Mansur (2013). Clareiras de deciduidade determinam a estrutura da comunidade de plantas em florestas estacionais semidecíduas?.
14. Luã Sorrilha Nantes Amadeu (2013-2014). Fatores que influenciam a atividade reprodutiva de palmeiras de pequeno porte nos cerrados do interior paulista (co-orientador: Maurício Bonesso Sampaio).
15. Igor Duarte Sousa Silva (2015-2016). Dinâmica populacional de Faramea picinguabae M. Gomes (Rubiaceae), uma espécie arbórea da Mata Atlântica (co-orientador: Maurício Bonesso Sampaio) (CNPq).
16. Cauê Marcell Tomaz (2016-2017). Mortalidade dependente de densidade em diferentes fases de desenvolvimento de duas espécies arbóreas tropicais, uma abundante e outra rara (co-orientadora: Valéria Forni Martins).. 

Aperfeiçoamento
1. Marylin Del Nero Grecco (1991-1993). Características de germinação e dormência de sementes em uma população de Acanthospermum hispidum.
2. Andréa Pozetti Spina (1991-1993). Tabela de vida para Acanthospermum hispidum (CNPq).
3. Maria Cristina Sanches (1991-1993). Distribuição fracionária de energia em uma população de Acanthospermum hispidum (CNPq).
4. Tereza Cristina Souza Sposito (1991). Aspectos ecológicos de embaúbas (Cecropia sp.) na mata do Jambreiro, Nova Lima, MG.
5. Isaac Simão Neto (1992). Produtividade de frutos e suas relações com a partilha de recursos entre Psitacídeos simpátricos da Reserva de Linhares (Espírito Santo, Brasil) (FAPESP).
6. Ana Lucia de Mello (2001). Ecologia de populações de três espécies arbóreas presentes em fragmentos florestais da Bacia do Rio Camanducaia (MMA/CNPq).
7. Katia Yukari Ono (2001-2002). Ecologia de populações de três espécies arbóreas presentes em fragmentos florestais da Bacia do Rio Camanducaia (MMA/CNPq).

Mestrado
1. Fernando Pedroni (06/12/1993). Dispersão e recrutamento de Copaifera langsdorffii Desf. (Caesalpiniaceae) na reserva municipal de Santa Genebra. Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal (CNPq/FAPESP).
2. Tereza Cristina Souza Sposito (21/11/1994). Arquitetura e alometria de três espécies de Cecropia  da região sudeste do Brasil. Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal (CAPES/FAEP).
3. Lucilene Danciguer (30/09/1996) Aspectos da regeneração de duas espécies arbóreas em um fragmento florestal do sudeste brasileiro. Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal (co-orientação - orientador: Fernando Roberto Martins) (CNPq).
4. Adriana Maria Zanforlin Martini (16/10/1996). Estrutura e dinâmica populacional de três espécies arbóreas tropicais. Programa de Pós-Graduação em Ecologia (CAPES/FMB/FAEP).
5. Flavio Nunes Ramos (16/08/2000). Regeneração natural e crescimento de indivíduos de Enterolobium glaziovii Bentham (Mimosaceae). Programa de Pós-Graduação em Ecologia (CAPES/FAPESP).
6. Marisa Gesteira Fonseca (11/10/2001).
Aspectos demográficos de Aspidosperma polyneuron Muell. Arg. (Apocynaceae) em dois fragmentos de floresta semidecídua no município de Campinas, SP. Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal (CAPES/MMA/CNPq/FAEP).
7. Rita de Cássia Quitete Portela (27/06/2002).
Estabelecimento de plântulas e jovens de espécies arbóreas em fragmentos florestais de diferentes tamanhos. Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal (FAPESP).
8. Marcus Vinícius Athaydes Liesenfeld (26/02/2003). O destino pós-dispersão das sementes do caquizinho-do-mato (Diospyros inconstans) ingeridas pelo bugio-ruivo (Alouatta guariba clamitans) em uma floresta subtropical no sul do Brasil. Programa de Pós-Graduação em Ecologia (co-orientação - orientador: João Semir) (CAPES).
9. Aneliza de Almeida Miranda Melo (01/03/2004). Estrutura de populações de Xylopia aromatica (Lam.) Mart. (Annonaceae) e Roupala montana Aubl. (Proteaceae) em quatro fragmentos de cerrado sensu lato no município de Itirapina, SP. Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal (co-orientador: Fernando Roberto Martins) (FAPESP).
10. Christiane Erondina Corrêa (28/02/2005). Comunidades de sementes em caules de Attalea phalerata Mart. ex. Spreng. (Arecaceae) no Pantanal sul. Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Conservação (UFMS) (co-orientação - orientador: Erich Arnold Fischer) (CNPq)
11. Carolina Bernucci Virillo (23/02/2006). Dinâmica e estrutura de tamanho e espacial de populações de cinco espécies de cerrado no município de Itirapina, SP. Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal (FAPESP).
12. Rafael Carvalho da Costa (21/12/2006).
Distribuição espacial e relações alométricas de espécies de Vochysiaceaea em fragmentos de cerrado no município de Itirapina, São Paulo. Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal (CNPq/FAEPEX).
13. Ana Carolina de Oliveira Neves (15/05/2007). Plasticidade morfológica, alometria e dinâmica populacional de Echinodorus paniculatus (Allismataceae) em resposta ao regime de cheia e seca do Pantanal, sub-regiões do Miranda e Abobral. Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Conservação, UFMS (co-orientador: Frederico Santos Lopes) (CNPq).
14. Vanessa Rosseto
(01/08/2007). Aspectos da história de vida de quatro espécies de Trichilia (Meliaceae) na reserva de Santa Genebra, Campinas (SP). Programa de Pós-Graduação em Ecologia (CNPq).
15. Guilherme Henrique de Aguirre (27/02/2008). Caracterização da vegetação arbustivo-arbórea de fragmentos de Floresta Ombrófila Densa Montana. Programa de Pós-Graduação em Ecologia (CNPq/FAPESP).
16. Heloisa Dantas Brum (15/02/2011). Distribuição espacial de três espécies de palmeiras do gênero Oenocarpus ao longo de um gradiente edafo-topográfico na Amazônia Central. Programa de Pós-Graduação em Ecologia (co-orientador: José Luis Campana Camargo) (FAPESP).
17. Marisol Rios Suarez (25/02/2015).
Estrutura espacial e variação temporal da chuva de sementes ornitocóricas em uma floresta ombrófila densa de terras baixas. Programa de Pós-Graduação em Ecologia (co-orientadora: Valéria Forni Martins (CAPES).
18. Caio Jefiter dos Reis Santos Soares (24/07/2015).
Padrões de diversidade do componente arbustivo-arbóreo em diferentes escalas espaciais em fragmentos de Cerrado. Programa de Pós-Graduação em Ecologia (co-orientador: Mauricio Bonesso Sampaio) (CAPES).
19. Thaís Helena Mandello Pimenta de Almeida (03/11/2015).
O aumento da altitude na Mata Atlântica interfere na reprodução de Psychotria nuda (Rubiaceae)? Programa de Pós-Graduação em Ecologia (CNPq).
20. Kelly Fernandes de Oliveira Ribeiro (27/07/2016). Produção de frutos e padrão espacial de populações de espécies arbóreas tropicais. Programa de Pós-Graduação em Ecologia (co-orientadora: Valéria Forni Martins) (CAPES/FAPESP).
21. Aline Luisa Mansur (09/01/2017). O papel das clareiras de deciduidade na dinâmica de comunidades arbóreas em Florestas Estacionais Semidecíduas. Programa de Pós-Graduação em Ecologia (CNPq/FAPESP). (Reportagem Repórter Eco).
22. Leon Vieira Amaral
(2019 - atual). Limitação de dispersão como processo responsável pela coexistência de espécies em uma floresta megadiversa (co-orientadora: Valéria Forni Martins). Programa de Pós-Graduação em Ecologia (CNPq).
23. Renata Pinto de Mendonça
(2021 - atual). Influência da origem parental das sementes na germinação, sobrevivência de plântulas e crescimento inicial de Euterpe edulis. Programa de Pós-Graduação em Ecologia (CAPES).

Doutorado
1. Elcida de Lima Araújo (16/02/1998). Aspectos demográficos comparativos de Croton sonderianus (Euphorbiaceae) e Caesalpinia pyramidalis (Caesalpiniaceae) em caatingas de Pernambuco. Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal (co-orientação - orientador: Fernando Roberto Martins) (CAPES).
2.
José Eugênio Côrtes Figueira (26/06/1998). Dinâmica de populações de Paepalanthus polyanthus (Eriocaulaceae) na Serra do Cipó, MG. Programa de Pós-Graduação em Ecologia. (FAPEMIG)
3. Edmilson Bianchini (10/11/1998). Estudo da dinâmica de população de Crysophyllum gonocarpum (mart. & Eichl.) Engl. no Parque Estadual Mata dos Godoy, Londrina-PR. Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal (CAPES).
4. José Antonio Pimenta (11/11/1998). Aspectos autoecológicos, demográficos e fisiológicos de Campomanesia xanthocarpa Berg., uma espécie arbórea encontrada nas matas ciliares da bacia do rio Tibagi. Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal (CAPES).
5. Tereza Cristina Souza Sposito (18/10/1999). Tamanho, forma, alometria e crescimento em algumas espécies de Cecropia (Cecropiaceae) do Brasil. Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal (CAPES/FAPESP).
6. Luciana Ferreira Alves (14/06/2000). Estrutura, dinâmica e alometria de quatro espécies arbóreas tropicais. Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal (CAPES/FAEP/Academia Brasileira de Ciências/CNPq).
7. Fernando Pedroni (15/01/2001). Aspectos da estrutura e dinâmica da comunidade arbórea na Mata Atlântica de planície e encosta em Picinguaba, Ubatuba, SP. Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal (CAPES/FAEP/Academia Brasileira de Ciências/CNPq).
8. Eduardo van den Berg (28/11/2001). Variáveis ambientais e a dinâmica estrutural e populacional de uma floresta de galeria em Itutinga, MG. Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal (CNPq/FAPESP).
9. Luís Carlos Bernacci (06/12/2001). Aspectos da demografia da palmeira nativa Syagrus romanzoffiana (Cham.) Glassman, jerivá, como subsídio ao seu manejo. Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal (co-orientação - orientador: Fernando Roberto Martins) (CNPq).
10. Adriana Maria Zanforlin Martini (12/12/2002). Estrutura e composição da vegetação e chuva de sementes em sub-bosque, clareiras naturais e área perturbada por fogo em floresta tropical no sul da Bahia. Programa de Pós-Graduação em Ecologia (CAPES/WWF).
11. Tânia Tarabini Castellani (01/09/2003). Estrutura e dinâmica populacional de Ipomoea pes-caprae (L.) R. Brown (Convolvulaceae) na Ilha de Santa Catarina (SC). Programa de Pós-Graduação em Ecologia (CAPES).
12. Karin dos Santos (04/11/2003). Caracterização florística e estrutural de onze fragmentos de mata estacional semidecidual da Área de Proteção Ambiental de Souzas e Joaquim Egídio, Campinas - SP. Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal (co-orientação - orientadora: Luiza Sumiko Kinoshita) (CAPES/MMA/CNPq/FAPESP).

13. Priscila Moreira de Andrade (09/02/2004). Estudos da biologia de Eriocnema fulva Naud. (Melastomataceae) na Reserva Biológica Mata do Jambreiro, Nova Lima, Minas Gerais. Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal (co-orientação - orientador: Fernando Roberto Martins) (CNPq).
14. Daniela Kolhy Ferraz (05/08/2004). Demografia de Litocaryum hoehnei (Burret) Toledo (Arecaceae) em uma paisagem fragmentada no estado de São Paulo. Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal (CNPq/FAPESP).
15. Flavio Nunes Ramos (31/08/2004).
Polinização e qualidade de sementes produzidas por Psychotria tenuinervis (Rubiaceae) em fragmentos de mata Atlântica: efeito da distância de bordas antrópicas e naturais. Programa de Pós-Graduação em Ecologia (co-orientadora: Vera Nisaka Solferini) (CNPq/FAPESP).
16. Talita Fontoura Alves (28/02/2005). Distribuição geográfica, forófitos e espécies de bromélias epífitas nas matas e plantações de cacau da região de Una, Bahia. Programa de Pós-Graduação em Ecologia (CAPES).
17. Daniela Fessel Bertani (22/02/2006). Estrutura e dinâmica de Psychotria suturella Muell. Arg. (Rubiaceae) em diferentes fragmentos da região do Morro Grande, Cotia, SP. Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal (CAPES/FAPESP).
18. Marisa Gesteira Fonseca (31/07/2007). Ecologia populacional de três espécies madeireiras na Amazônia oriental: implicações para o manejo. Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal (CNPq).
19. Zefa Valdivina Pereira (24/08/2007). Rubiaceae Juss. do Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema, Mato Grosso do Sul: florística, sistema reprodutivo, distribuição espacial e relações alométricas de espécies distílicas. Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal (co-orientação - orientadora: Luiza Sumiko Kinoshita) (CNPq).
20. Rita de Cássia Quitete Portela (16/07/2008). Ecologia populacional de três espécies de palmeiras em uma paisagem fragmentada no domínio da Mata Atlântica, RJ. Programa de Pós-Graduação em Ecologia (CAPES/FAEPEX/FAPESP).
21. Aneliza de Almeida Miranda Melo (27/03/2009). Composição florística da comunidade arbórea-arbustiva de floresta ciliar do rio Piedosa e Brejinho em Juramento, norte de Minas Gerais, e a influência de fatores ambientais na distribuição das espécies. Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal (FAPESP).

22. Fabiano Turini Farah (03/07/2009). Vinte anos de dinâmica de um hectare de Floresta Estacional Semidecidual. Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal (co-orientação - orientador: Ricardo Ribeiro Rodrigues) (CNPq).
23. Carolina Bernucci Virillo (18/08/2010). Influência do microhabitat e da densidade e distância de vizinhos na demografia de populações de espécies arbóreas. Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal (CAPES/FAPESP)
. (Reportagem Jornal da Unicamp).
24. Christiane Erondina Corrêa (20/01/2011).
Ecologia de populações de Psychotria nuda (Rubiaceae) em Floresta Ombrófila Densa. Programa de Pós-Graduação em Ecologia (CAPES/CNPq/FAEPEX/FAPESP).
25. Valéria Forni Martins (29/06/2011). Padrão espacial de três espécies arbóreas ornitocóricas da Floresta Ombrófila Densa de Terras Baixas no litoral norte do estado de São Paulo. Programa de Pós-Graduação em Ecologia (CNPq/FAPESP).
26. Maria Rosa Darrigo (29/07/2011). Ecologia populacional de sete espécies arbóreas em áreas de exploração seletiva de madeira de impacto reduzido na Amazônia Central. Programa de Pós-Graduação em Ecologia. (co-orientador: Eduardo Martins Venticinque) (CAPES/FAPESP/FBPN/CNPq). (Reportagem Revista da FAPESP)
27. Rafael Carvalho da Costa (29/11/2011). Mecanismos de coexistência em florestas tropicais: variações ontogenéticas de arquitetura aérea, padrão espacial e performance de espécies congenéricas simpátricas em uma floresta tropical úmida de terras baixas. Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal (CNPq/FAPESP).

28. Letícia Couto Garcia (23/01/2012). Avaliação da sustentabilidade ecológica de matas ciliares em processo de restauração. Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal (co-orientação - orientador: Ricardo Ribeiro Rodrigues) (FAPESP). (Reportagem Jornal da Unicamp).
29. Maurício Bonesso Sampaio (11/05/2012).
Ecologia, manejo e conservação do buriti (Mauritia flexuosa; Arecaceae) nos brejos do Brasil Central. Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal (CAPES/CNPq/FAPESP). (Reportagem Jornal da Unicamp).
30. Airton de Deus Cysneiros Cavalcanti (05/12/2012).
Estrutura e dinâmica populacional de Eschweillera ovata (Cambess.) Miers (Lecythidaceae) em fragmentos de Mata Atlântica. Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal (CAPES/CNPq).
31. Cristina Baldauf (23/08/2013). Ecologia, conservação e manejo sustentável de janaguba (Himatanthus drasticus; Apoccynaceae) no cerrado brasileiro. Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal (co-orientadora: Anete Pereira de Souza) (CNPq/FAPESP).

32. Milene Silvestrini (25/07/2014). Ecologia e evolução de Croton floribundus Spreng.: como a diversidade e estrutura genética de uma espécie arbórea pioneira são afetadas por distúrbios naturais e antrópicos. Programa de Pós-Graduação em Ecologia (co-orientadora: Maria Imaculada Zucchi) (FAPESP).
33. Daniella Vinha (12/02/2015).
Dinâmica da regeneração natural via sementes em uma floresta montana no Parque Estadual da Serra do Mar. Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal (co-orientação - orientador: Carlos Alfredo Joly) (FAPESP).
34. Talita Soares Reis (04/12/2015). Ecologia de populações de Bathysa australis (A.St.-Hil.) & Hook. ao longo do gradiente altitudinal na Floresta Ombrófila Densa do Parque Estadual da Serra do Mar, SP. Programa de Pós-Graduação em Ecologia (co-orientadora: Anete Pereira de Souza) (CAPES/CNPq/FAPESP).

35. Polliana Zocche de Souza (10/08/2016). Efeitos de manchas monodominantes sobre organização e estrutura de comunidades vegetais em restinga subtropical. Programa de Pós-Graduação em Ecologia (co-orientadora: Tânia Tarabini Castellani) (FAPESP).
36. Magda Silva Carneiro (21/08/2017). Efeito da composição de uma paisagem fragmentada sobre a riqueza e diversidade de espécies e a diversidade funcional das comunidades remanescentes. Programa de Pós-Graduação em Ecologia (co-orientador: Flavio Nunes Ramos) (CAPES).
37. Ivan Jeferson Sampaio Diogo (22/07/2017). Biogeografia e diversidade de florestas serranas úmidas do Nordeste do Brasil. Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal (co-orientador: Itayguara Ribeiro da Costa) (CNPq).
38. Ana Paula Liboni (28/02/2018). Dinâmica espaço-temporal de paisagens agrícolas e diversidade florística em florestas secundárias: implicações para estratégias de conservação da biodiversidade. Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal (co-orientação - orientador: Ricardo Ribeiro Rodrigues) (CNPq).
39. Diego Sotto Podadera (07/07/2020). Influência do hábito foliar e da taxa de crescimento de árvores do dossel sobre o desenvolvimento de mudas no sub-bosque. Programa de Pós-Graduação em Ecologia (CNPq/FAEPEX/FAPESP).
40. Caio Jefiter dos Reis Santos Soares (2015-atual). Padrões de diversidade e aspectos fitogeográficos do cerrado: usando novas abordagens para resolução de problemas antigos. Programa de Pós-Graduação em Ecologia (CAPES).
41. Kelly Fernandes de Oliveira Ribeiro (2016-atual). A diferenciação de nicho permite a coexistência de espécies congenéricas simpátricas em uma floresta megadiversa. Programa de Pós-Graduação em Ecologia (co-orientadora: Valéria Forni Martins) (CAPES/FAPESP).
42. Aline Luisa Mansur
(2019-atual). Estrutura do dossel ou associações espécie-específicas afetam a distribuição de espécies arbóreas no sub-bosque de uma Floresta Estacional Semidecídua? Programa de Pós-Graduação em Ecologia (co-orientadora: Valéria Forni Martins) (CAPES).
43. Micaelle Sônia de Alcântara
(2019-atual). Padrões ecológicos, caracterização genética de populações e conservação de Dimorphandra gardneriana Tulasne na Floresta Nacional do Araripe-Apodi, região semiárida do nordeste do Brasil. Programa de Pós-Graduação em Ecologia (co-orientadora: Anete Pereira de Souza) (CNPq).

Pós-Doutorado
1. Renato Soares Armelin (2006-2007). Viabilidade de Schefflera angustissima (Araliaceae) na reserva de Morro Grande, São Paulo. (FAPESP).

2. Valéria Forni Martins (2011-2013). Influência de densidade e localização das fontes de semente, dispersão e processos pós-dispersão no padrão espacial das árvores da Mata Atlântica no litoral norte do estado de São Paulo. (FAPESP)
3. Maurício Bonesso Sampaio (2013-2015). Dinâmica populacional e história de vida das palmeiras: um modelo conceitual para estimar o impacto do extrativismo de frutos. (FAPESP)